Busca:

Eventos e Notícias

PROVIMENTO 22 - LANÇAMENTO NO SISTEMA INFORMATIZADO

Data: 01/11/2018 - 15:33

Processo: 2018-172848
Assunto: PROVIMENTO CGJ22 – LOCAL PERIGOSO. SOLICITA PROVIDÊNCIAS
NITEROI 1 VARA CRIMINAL
PROVIMENTO n.º 48 /2018
Disciplina o procedimento a ser adotado pelos Oficiais de Justiça Avaliadores ao lançarem no sistema informatizado
desta Corte os resultados dos mandados devolvidos aos Cartórios.
O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, Desembargador CLÁUDIO DE MELLO TAVARES, no
exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso XVIII do artigo 22 do Código de Organização e Divisão Judiciárias do
Estado do Rio de Janeiro (Lei nº 6.956/2015);
CONSIDERANDO que cabe à Corregedoria Geral da Justiça normatizar, coordenar, orientar e fiscalizar as atividades judiciárias de
primeira instância;
CONSIDERANDO a necessidade de uniformização dos procedimentos adotados pelas Unidades Organizacionais desta E.
Corregedoria Geral de Justiça;
CONSIDERANDO que devem constar dos sistemas informatizados deste E. Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro apenas
informações fidedignas;
CONSIDERANDO a necessidade de ser mantida a confiabilidade dos relatórios extraídos dos bancos de dados desta Corte tanto
para fins de monitoramento quanto para que seja garantido o bom gerenciamento de todas as Serventias;
CONSIDERANDO que a partir da publicação deste Ato Normativo esta Egrégia Corregedoria Geral da Justiça passará a contabilizar
no total geral de mandados de cada Serventia Especializada aqueles classificados com o resultado “negativo por periculosidade”;
CONSIDERANDO o disposto no Provimento CGJ nº 73/2015;
CONSIDERANDO o decidido nos autos do procedimento administrativo nº 2018-0172848.RESOLVE:
Art. 1º. Cabe ao Oficial de Justiça Avaliador, ao devolver o mandado judicial no Sistema SCM, classificá-lo com estrita observância
ao disposto no Provimento CGJ nº 73/2015, sob pena de responsabilidade funcional.
Parágrafo único. O lançamento no campo destinado ao resultado do mandado deve manter absoluta consonância com o que
consta narrado na certidão emitida pelo Oficial de Justiça Avaliador.
Art. 2º. Na hipótese de o servidor processante observar que o resultado no sistema informatizado não corresponde àquele narrado
na certidão do Oficial de Justiça Avaliador deverá, in continenti, comunicar o fato ao Juiz em Exercício, para que o mesmo adote as
providências que entender cabíveis.
Art. 3º - Este provimento entrará em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2018.
Desembargador CLAUDIO MELLO TAVARES
Corregedor Geral da Justiça
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Área do Associado

Login:
Senha:
Esqueceu a senha?
Cadastre-se já!

Newsletter

Preencha o cadastro abaixo e
receba novidades e o boletim semanal da AOJA por e-mail.
Seu Nome:
Seu E-mail:

Galeria de fotos

Acesse nossa galeria de fotos Clique na foto e confira mais...

Sedes

Sedes Acesse nossa galeria de fotos. Clique aqui e confira mais.

AOJA/RJ

Av. Erasmo Braga, 255 - Sala 501 e 502 - Centro
Castelo - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 20026-000
Fone: (55 21) 2533-5529 // 2240-2446
Tel/Fax: (55 21) 2533-4689
E-mail: contato@aoja.org.br
Desenvolvido por Internit